Quem somos

Minha foto

Somos duas pessoas que através de uma linda jornada dentro do eu, fruto de um trabalho terapeutico maravilhoso ficamos encantadas com as próprias descobertas, resultados e cura, esse conjunto de coisas aconteceu como consequência de uma conexão honesta, sólida e humana entre terapeuta e paciente. Diante de tantas alegrias e descobertas fomos movidas a por um sentimento de comprometimento pelo próximo, que nos levou a criar este blog, para que vocês usufruam e apliquem em suas vidas (se lhes for útil) nossas metáforas, imagens e meditações. Aproveitem!
Com carinho,
Clarissa e Keli

terça-feira, 8 de janeiro de 2013

INTEGRANDO AS PARTES


Keli,

Oi, a meditação do vaso quebrado, mexeu mais profundamente comigo, do que eu imaginava, você falava das partes que se juntavam e do vaso novo e tudo mais...com essas metáforas presentes no meu inconsciente e com o ho-oponopono, consegui conectar vários episódios na minha vida, isso aconteceu como se fosse uma reintegração de experiências no meu coração, alma e uma clareza, lucidez e  serenidade tomaram conta de mim.

Uma das minhas reintegrações foi o entendimento do momento em que parei de agradecer de coração a Deus pelas coisas. Eu tinha o hábito de toda vez em que tomava banho, eu agradecia à Deus a parte do meu corpo que estava ensaboando e era muito bom, um dia me concentrei muito no meu tornozelo, eu cheguei a dizer:-“ Ninguém da bola para o tornozelo, mas ele é tão importante, obrigada Deus pelos meus tornozelos” neste momento senti um imensa gratidão. E no outro dia, o que aconteceu? Quebrei o meu tornozelo brincando na grama com uns amigos em um dia de chuva. Mas, o tornozelo “esmigalhou” quebrou em vários pedacinhos, resultou em 3 procedimentos em bloco cirúrgico e mais uma cirurgia está por vir. Muito incomodo, noventa dias sem colocar o pé no chão, usando muletas e quase perdi o semestre de faculdade....chorei muito, meu coração ficou em migalhas como o meu tornozelo e numa decisão de fraqueza e  resolvi parar de louvar a Deus  e fiquei com medo de agradecer o que valorizava.
Disse ao médico depois de tirar o gesso: -“Dr., meu pé ficou certa limitação no movimento”. E ele respondeu: -“ Dê graças à Deus que você conseguiu ter novamente todos os movimentos do seu pé, nós conseguimos religar todos os ligamentos e pedacinhosde ossos quebrados.”

Isso ficou guardado no meu coração por anos e até conseguia louvar a Deus, mas com certas reservas, então depois das meditações e leituras, consegui elaborar uma coisa: se não tivesse agradecido à Deus, no dia anterior eu teria perdido meu tornozelo e pé.

Acho que não preciso dizer mais nada. Mas, me lembro também que uma amiga-irmã minha me ligou e disse: “tenho certeza que aconteceu isso, para não acontecer coisa pior”.
Eu aceitei tudo isso, muitos oraram por mim, isso também ajudou, mas, por que não entendi completamente todos esses recados e sinais naquele momento? Por que somente anos depois fui integrar todas essas partes?

Clarissa querida,

Voce só foi entender muito tempo depois porque tudo vem a seu tempo, compreendemos quando estamos maduros para compreender. Tudo acontece como tem que acontecer. A  semente brotou quando tinha que brotar e florescer e abrir em botão e depois em rosa.

Isto me fez lembrar as palavras de Milton Erickson:

"Às vezes cometemos erros certos,
por motivos errados.
E às vezes cometemos erros errados,
por motivos certos.

E alguns desses erros, que agora são certos, 
podem ser errados, depois de algum tempo.
E alguns erros errados agora,
podem parecer certos mais tarde.

E algumas das compreensões de agora, 
que não podem ser compreedidas mais a frente,
só poderão ser compreendidas
muito tempo depois.
... somente esperando."

Abraços no coração.

Keli
P.S: Segue a meditaçao: 



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget